Prêmio CNMP 2018 – MPMA tem quatro projetos finalistas

premio cnmp A Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público (CPE/CNMP) divulgou nesta sexta-feira, 10 de agosto, os 27 projetos finalistas das nove categorias do Prêmio CNMP 2018.

Em cada categoria três projetos disputam o primeiro lugar. Os vencedores serão conhecidos no dia 13 de setembro, durante a solenidade de abertura do 9º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público, no Instituto Serzedello Corrêa, em Brasília.

Nesta edição, 686 projetos concorreram em nove categorias: Defesa dos Direitos Fundamentais, Transformação Social, Indução de Políticas Públicas, Redução da Criminalidade, Redução da Corrupção, Unidade e Eficiência da Atuação Institucional e Operacional, Comunicação e Relacionamento, Profissionalização da Gestão e Tecnologia da Informação.

PROJETOS FINALISTAS

Em 2018, o Ministério Público do Maranhão (MPMA) chega ao Prêmio CNMP com quatro projetos dentre os finalistas em três categorias.

Na categoria Direitos Fundamentais, o projeto “Pau de Arara nunca mais: o MP na defesa do transporte escolar de qualidade”. Na categoria Redução da Criminalidade, o projeto ” Projeto Integração e Tecnologia na prevenção e redução da criminalidade”.

Os projetos “Ler, Escrever, Pensar: conscientizar para transformar” e “O dinheiro do Fundef é da educação: por uma educação pública de qualidade para todos os maranhenses” concorrem, juntos, na categoria Redução da Corrupção”.

Para o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, “o MPMA tem alcançado resultados históricos. Em 2017, vencemos o primeiro lugar do Prêmio CNMP na categoria Combate à Corrupção, com o projeto O Ministério Público contra a Corrupção e a Sonegação Fiscal. Em 2018, ampliamos a nossa participação e chegamos a quatro projetos finalistas. Concorremos com projetos de todas as partes do país e fomos a unidade ministerial com mais projetos finalistas. Sem dúvidas, é mais um excelente resultado.”

O PRÊMIO CNMP

O Prêmio CNMP foi instituído por meio da Resolução n° 94, de 22 de maio de 2013, para dar visibilidade aos projetos do Ministério Público brasileiro que mais se destacaram na concretização dos objetivos do Planejamento Estratégico Nacional do MP.

Integram a Comissão Julgadora os conselheiros do CNMP, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), as associações de classe do MP, as escolas do MP, representantes da comunidade acadêmica, da Câmara dos Deputados, do Ministério dos Direitos Humanos, de organizações dos movimentos sociais, de organizações não governamentais, do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Redação: CCOM – MPMA

Powered by WPeMatico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *