Milhares de pessoas assistem ao primeiro dia de encenação da Via Sacra no Anjo da Guarda

Spread the love

Espetáculo da Via Sacra no Anjo da Guarda. Foto: Gilson Teixeira/Secap

“Guia-me pelas veredas da igualdade e da justiça”: foi com esse tema que o grupo de teatro Grita atraiu nesta quinta-feira (18) milhares de pessoas no primeiro dia de apresentação da Via Sacra, maior espetáculo ao ar livre do Maranhão. Nesta sexta-feira (19), a movimentação promete ser ainda maior durante a segunda e última apresentação da peça, que tem início marcado para às 18h, na Praça Recanto da Paixão.

Encenada em quatro palcos montados no bairro Anjo da Guarda, a Via Sacra conta com um elenco formado por cerca de duas mil pessoas da comunidade, que percorrem dois quilômetros pelas principais ruas do bairro para recriar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo.

Espetáculo da Via Sacra no Anjo da Guarda. Foto: Gilson Teixeira/Secap

O Espetáculo Religioso da Via Sacra é uma das principais apresentações de reconstituição da Paixão de Cristo encenadas ao ar livre no período da Páscoa do Brasil. Em sua 38ª edição, o espetáculo recebeu R$ 300 mil do Governo do Estado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Na edição 2019, a peça propõe ao público um debate sobre temas polêmicos norteiam a contemporaneidade universal, como o feminicídio, a LGBTfobia e o racismo, como explica o cenógrafo da peça, Simoney Mascarenhas.

“Esse ano o espetáculo tem uma carga de denúncia. A gente tá trabalhando desde a inocência da criança e como o ser humano muda em seu desenvolvimento”, detalha o cenógrafo.

Evento já tradicional no bairro do Anjo da Guarda, a Via Sacra ajuda a aquecer a economia e movimenta o comércio informal, como é o caso da vendedora ambulante Lucinéia Matos, que há mais de cinco anos aproveita a encenação do espetáculo para vender balas e salgados. Apesar de trabalhar durante a peça, dona Lucinéia fica atenta à mensagem religiosa por trás da Via Sacra.

Espetáculo da Via Sacra no Anjo da Guarda. Foto: Gilson Teixeira/Secap

“A peça faz parte da nossa cultura e faz também com que as pessoas se conscientizem que Jesus Cristo um dia morreu no calvário para dar vida a todos nós. É um dia especial para que cada um reflita sobre sua vida”, disse a vendedora.

Moradora do Anjo da Guarda, a dona de casa Edna Santos acompanha o espetáculo da Via Sacra no Anjo da Guarda. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Moradora do Anjo da Guarda, a dona de casa Edna Santos acompanha todos os anos a Via Sacra. Para ela, o espetáculo ajuda a quebrar estigmas contra o bairro. “O Anjo da Guarda é rotulado como um bairro ligado ao crime. A Via Sacra ajuda a mostrar o bairro de outra forma, com outro olhar”, avalia a moradora.

A enfermeira Karine Daiane mora no bairro da Vila Embratel e também acompanha todos os anos a encenação da Paixão de Cristo no bairro vizinho. “Eu acho a Via Sacra muito importante. Para mim é um privilégio muito grande tá aqui, participando e por isso que eu venho todo ano para assistir”, conta a enfermeira.

Segurança reforçada

Quem foi ao primeiro dia espetáculo da Via Sacra contou com um esquema de segurança reforçado. A Polícia Militar do Maranhão organizou esquema especial com 300 policiais militares distribuídos em todos os pontos da peça.

O Corpo de Bombeiros também atua na segurança do evento, com a vistoria das instalações onde ocorrem as encenações.

Espetáculo da Via Sacra no Anjo da Guarda. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Powered by WPeMatico