IMPERATRIZ – Seminário debate os desafios no combate à alienação parental

Spread the love
Público alienação parentalGleudsonFrederick BarcelarTamaraAlexandra Andreia CalçadaWhatsApp Image 2019 04 26 at 11.13.43 Em parceria do Ministério Público do Maranhão, por meio do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOPIJ) e da Escola Superior do Ministério Público do Maranhão (ESMP), com o Instituto Brasileiro do Direito de Família (IBDFAM), foi realizado na quinta (à noite), 25, e na sexta-feira (durante todo o dia), no auditório das Promotorias de Justiça de Imperatriz, o Seminário sobre os “Desafios da Prevenção e Combate à Alienação Parental”.

Na solenidade de abertura, o MPMA foi representado pelos promotores de justiça Alenilton Santos da Silva Junior (de Imperatriz) e Gleudson Malheiros Guimaraes (de Açailândia), integrantes CAOPIJ.

Doutrinadores e operadores do direito realizaram a capacitação, com abordagens sobre temas como as relações familiares, necessidade da proteção integral da criança e as formas de prevenção da alienação parental.

O promotor de justiça Gleudson Malheiros ressaltou a importância de eventos com essa temática para os membros e servidores que atuam na Região Tocantina. “O mais importante, para nós do Centro de Apoio, é a oportunidade de se descentralizar o conhecimento, trazendo as informações mais atualizadas para o aperfeiçoamento de todos que estão envolvidos com a temática da alienação parental”.

Com atuação na área da família, o promotor de justiça Frederick Bacelar considerou de extrema relevância a escolha do tema abordado no seminário. “Para quem tem atuação na área da família, a alienação parental é um dos temas mais complexos e que exigem uma especialização de todos os profissionais, seja do Direito, seja da Psicologia, Serviço Social. Portanto, é um evento importantíssimo para a região”.

O advogado Carlos Augusto Macedo Couto, que é presidente do IBDFAM – seção do Estado do Maranhão, também destacou a atualidade da temática abordada. “É um tema de extrema relevância, que atinge as famílias, e que está sendo abordado com muita capacidade pela excelência profissional dos palestrantes”, enalteceu.

A psicóloga Tamara Dias Brockhausen proferiu a conferência inaugural, intitulada “Alienação parental: rumo a uma nova epistemologia”. Em sua exposição, defendeu a necessidade de uma elaboração mais detalhada da definição de alienação parental. “É importante construir um conceito com nuances mais finas para se levar a uma prática mais responsável, ética e que não produza danos”, defendeu.

A especialista denuncia o que considera uma simplificação do conceito de alienação parental, que resulta numa aplicação um pouco simplista dessa teoria. “É um fenômeno complexo, que requer do profissional estudo, sensibilidade e postura crítica, para que possa atender melhor a família e, especialmente, a criança”, sugere.

Na programação do seminário, ainda foram apresentadas as palestras sobre os temas “Perícia psicológica e as acusações de abuso sexual”, pela psicóloga Andreia Calçada, e “A inconstitucionalidade do princípio da culpabilidade presumida nas falsas acusações de abuso sexual”, pela advogada e também psicóloga Alexandra Ulmann.

Redação: CCOM-MPMA
Fotos: Iane Carolina (CCOM-MPMA)

Powered by WPeMatico