Terceira edição do Diálogos Republicanos é realizada no Centro Cultural

Spread the love
Dipálogos 2Diálogos 1Dr DenysFelipe Camarão Com o tema “Dignidade na escola pública e políticas educacionais: desafios a enfrentar”, foi realizada na última sexta-feira, 3, a terceira edição da série Diálogos Republicanos, no Centro Cultural do Ministério Público do Maranhão.

O evento é realizado mensalmente pela Escola Superior do MPMA e tem por objetivo comemorar os 130 anos da Proclamação da República, com debates sobre grandes temas da atualidade.

Mediado pela promotora de justiça Sandra Soares de Pontes, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação, o tema foi debatido pelo promotor de justiça Denys Lima Rêgo, da comarca de Bacuri; pelo secretário de estado de Educação, Felipe Camarão; pela chefe do escritório do Unicef no Maranhão, Ofélia Silva; e pelo presidente do Conselho Estadual de Educação, Roberto Mauro Gurgel.

Ao abrir o evento, o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, deu as boas-vindas aos participantes e destacou a importância da realização de debates do Ministério Público junto à comunidade. “Queremos aprender com a interlocução com a sociedade que nos desafia a cada dia. Nosso maior exercício diário é saber ouvir e não nos omitir diante das injustiças”.

Sandra Pontes destacou que o trabalho desenvolvido pelo Ministério Público e instituições parceiras podem fazer uma real diferença na luta por dignidade humana, especialmente em relação à educação de qualidade. “Cada criança, cada estudante é objeto da nossa luta por dignidade”.

Em seguida, o promotor de justiça Denys Lima Rêgo, discorreu sobre o projeto “Pau-de-arara nunca mais”, cujo objetivo é sensibilizar os gestores para que o transporte escolar seja de excelência e os parâmetros legais sejam observados a fim de evitar novas tragédias. “Trata-se de uma resposta, uma ação afirmativa. Além disso, em dezembro do ano passado, em audiência pública em Bacuri, foram entregues às famílias as placas das ruas que foram rebatizadas em homenagem às vítimas”.

A intervenção do Ministério Público resultou também em um acordo judicial onde foram estabelecidas indenizações aos familiares. “O Ministério Público tem desempenhando um novo papel de protagonismo, ajudando na indução de políticas públicas em nosso estado”, afirmou Felipe Camarão.

Os debatedores apresentaram, ainda, dados sobre exclusão e evasão escolar, barreiras multidimensionais e a necessidade de respeito à individualidade dos alunos.

Redação e fotos: CCOM-MPMA

Powered by WPeMatico