MPMA debate parcerias para oferta de capacitação em Libras

Spread the love
Libras 2Libras 1 Membros do Ministério Público do Maranhão (MPMA) e técnicos das Secretarias de Educação do Estado (Seduc) e do Município de São Luís (Semed) reuniram-se, na manhã desta segunda-feira, 13, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, para debater parcerias em projetos de capacitação em tecnologias assistivas e Educação em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

“Tecnologias assistivas” é o termo usado para identificar recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência, proporcionando vida independente e autônoma.

Pelo MPMA, participaram da reunião o diretor Secretaria para Assuntos Institucionais, Marco Antonio Santos Amorim; o diretor da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), Márcio Thadeu Silva Marques; e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Proteção ao Idoso e da Pessoa com Deficiência, Gabrielle Gadelha Barboza de Almeida.

Pelos órgãos gestores da educação, participaram a chefe da Assessoria de Educação Especial da Seduc, Rosane Ferreira, e a superintendente de Educação Especial da Semed, Dalvina Amorim Ayres. Também esteve presente a integrante da Associação dos Surdos do Maranhão (Asma) Lídia Arouche, que foi auxiliada na comunicação por duas intérpretes de Libras.

Segundo o diretor da Escola Superior do Ministério Público, a parceria viabilizará a capacitação de membros e servidores do MPMA para o atendimento especializado de pessoas surdas nas unidades da instituição, tanto na capital como no interior do estado, otimizando a prestação dos serviços. “Nosso objetivo é promover a inclusão, universalizando o atendimento”, ressaltou Márcio Thadeu Marques.

Gabrielle Gadelha também enfatizou os benefícios à inclusão das pessoas com deficiência a partir da cooperação entre as partes. “Ainda temos muito a caminhar em nosso estado no que se refere à construção de uma sociedade inclusiva, mas estamos dando os primeiros passos”, observou.

Para Rosane Ferreira, a integração das instituições impulsionará o trabalho em favor da população de surdos do estado, sobretudo de estudantes das escolas públicas e dos cidadãos que buscam o atendimento do Ministério Público. “A reunião nos abriu inúmeras possiblidades para a realização do nosso projeto de promover a interiorização da Libras, alcançando todos os municípios maranhenses”, comentou.

Redação e fotos: José Luís Diniz (CCOM-MPMA)

Powered by WPeMatico