SÃO LUÍS – MPMA promove fórum sobre prevenção ao suicídio

Spread the love
forum prev 1forum prev 2forum prev 7forum prev 5O Ministério Público do Maranhão, por meio do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos – CAOP/DH, promoveu, na manhã desta segunda-feira, 13, no auditório do prédio das Promotorias de Justiça da Capital, um fórum com representantes de várias instituições municipais e estaduais para discutir a criação de um plano estadual de prevenção ao suicídio.

As promotoras de justiça Cristiane Maia Lago e Lana Cristina Barros Pessoa conduziram o debate. Também participou do fórum a promotoria de justiça da Educação de São Luís, Maria Luciane Lisboa Belo. 

No encontro, foram apresentados dados estatísticos relacionados a suicídio e automutilação em algumas escolas do Maranhão, assim como debatidas ações para o desenvolvimento de um plano para a prevenção. Ao todo, 17 instituições estão envolvidas na elaboração do plano.

Segundo a diretora do CAOP/DH, Cristiane Maia Lago, o fórum é a continuidade de um trabalho que o Ministério Público está desenvolvendo em parceria com a sociedade para prevenção ao suicídio. “São representantes de várias instituições e da sociedade civil também, no sentido de fazermos todos juntos um plano estadual de prevenção ao suicídio, que vai atender a necessidade de toda a população. O trabalho a princípio será nas escolas públicas”, destacou a promotora.

Presente na discussão, o diretor-geral do Hospital Nina Rodrigues e membro da organização “Como Vai Você”, Ruy Ribeiro Moraes Cruz, ressaltou a importância das Secretárias de Saúde e Educação trabalharem em conjunto para obter mais fluidez na transmissão de informações e realização de atividades.

No fórum, também foram criadas duas comissões. A primeira, que tratará de reunir dados estatísticos sobre suicídio e automutilação de estudantes e adolescentes da rede pública de ensino, vai fazer diagnósticos e, a partir dos dados coletados, preparar ações de combate aos problemas. A segunda comissão será responsável por criar um plano estratégico de atividades nas escolas públicas, a fim de prevenir tais ocorrências.

Sobre os próximos passos do projeto, a promotora Cristiane Lago destacou a realização de atividades dentro do ambiente escolar. “Estaremos nas escolas identificando lideranças que sejam protogonistas nesse trabalho de identificar alunos em situação de automutilação e depressão, fazendo esse contato entre a escola e o setor público na área de saúde e assistência social”.

Redação: Jefferson Aires (CCOM-MPMA)

Powered by WPeMatico