SÃO LUÍS – Escritora e cineasta maranhense é destaque na ESMP Literária

Spread the love
DSC 0381DSC 0365DSC 0387 Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – 18 de maio, a escritora, cineasta, professora e arquiteta maranhense Milena Carvalho foi destaque na edição do Projeto ESMP Literária, realizada na última sexta-feira, 17, no auditório do Centro Cultural do Ministério Público do Maranhão. Membros do MPMA, jornalistas, professores e estudantes universitários acompanharam a apresentação.

Aos presentes, Milena Carvalho apresentou o livro de autoficção “Quem é essa mulher?”, em que narra aspectos da violência sofrida por ela na adolescência, e contou a sua experiência exitosa de superação, por meio da busca incessante pela formação educacional e a consequente conquista plena da cidadania.

O diretor da Escola Superior do Ministério Público do Maranhão, Márcio Thadeu Silva Marques, apresentou ao público a escritora e cineasta, ressaltando as qualidades da palestrante, e destacou o caráter do projeto, cujo objetivo é relacionar obras literárias com questões relativas à defesa da democracia e dos Direitos Humanos. “Arte e cultura não são somente direitos, mas são poderosas ferramentas para a afirmação dos direitos fundamentais”, disse.

TRAUMA

Em 1991, quando tinha 14 anos, a casa em que morava com a família, em São Luís, foi invadida por um bandido. As marcas do crime levantaram barreiras que pareciam intransponíveis e poderiam comprometer a sua vida para sempre.

Como consequência, ela abandonou os estudos quando cursava a 7ª série do ensino fundamental. Alguns anos depois, com três filhos pequenos, resolveu transformar a sua trajetória e partiu em busca de seu sonho: trabalhar com cinema, na área de cenografia. Para isso, concluiu os ensinos fundamental e médio e entrou para o curso de Arquitetura, ainda em São Luís.

SUPERAÇÃO

Mesmo enfrentando muitas adversidades, conseguiu garantir estágio em uma equipe de cenografia no Rio de Janeiro, período em que conheceu o ator Antonio Pitanga, que passou a ser uma grande referência para a autora.

Em seguida, para assegurar o conhecimento pleno da sétima arte, foi cursar cinema em Buenos Aires, na Escuela Profesional de Cine y Artes Audiovisuales de Eliseo Subiela.

Hoje, a autora está concluindo o seu primeiro filme “A Estrada”, filmado em Cururupu, e que tem Antonio Pitanga no elenco. A autora também ministra aulas de Cinema no Complexo do Alemão, na cidade do Rio de Janeiro, e coordena projetos sociais de escrita e narrativa com crianças e adolescentes.

Redação e fotos: Eduardo Júlio (CCOM-MPMA)

Powered by WPeMatico