SÃO LUÍS – Palestra sobre internet e violência sexual encerra programação do 18 de Maio

Spread the love
DSC 1314FranciscoMembrosPúblicoNa manhã da última segunda-feira, 27, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, o psicólogo e diretor da SaferNet, Rodrigo Nejm, apresentou a palestra “Internet e Violência Sexual: novos riscos e novas oportunidades de combate”.

A atividade, promovida pelo Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOp-IJ) e Escola Superior do Ministério Público (ESMP), marcou o encerramento da programação do Ministério Público do Maranhão alusiva ao Dia 18 de Maio – Dia Nacional de luta contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Na abertura, deram boas-vindas ao palestrante e público, o procurador-geral de justiça em exercício, Francisco das Chagas Barros de Sousa, o diretor da ESMP, Márcio Thadeu Silva Marques, e os membros do CAOp-IJ José Frazão Menezes Sá Neto e Michelle Adriane Saraiva Dias Silva.

O evento teve como objetivo principal apresentar e discutir os novos riscos para crianças e adolescentes na internet, assim como medidas de combatê-los. Além disso, foi abordada a exposição sem controle na rede e os perigos que isso pode resultar, bem como precauções para propiciar uma navegação mais segura.

“Hoje a realidade é a internet. Precisamos nos qualificar e nos atualizar a cada dia, para também enfrentar essa criminalidade que acontece de forma sorrateira nesse ambiente”, afirmou a promotora de justiça e membro do CAOp-IJ Michelle Adriane Silva.

FERRAMENTAS

O procurador-geral de justiça em exercício, Francisco das Chagas Barros de Sousa, afirmou que a internet é uma ferramenta de qualidade para comunicação e conhecimento, mas que também traz preocupação por ser utilizada para práticas ilícitas. “Isso precisa ser combatido com eficiência e determinação pelas instituições, Ministério Público e todos que compõem a sociedade, para que possamos manter em segurança essa parcela mais vulnerável que são as crianças e adolescentes”, concluiu.

Segundo Rodrigo Nejm, é indispensável esse envolvimento e engajamento do MPMA provocando essa discussão sobre os novos desafios à proteção da infância no mundo digital. “É importante o Ministério Público, que atua há tantas décadas fazendo a promoção de direitos, estar sempre atento aos novos desafios da internet e redes sociais, aproveitando a própria dinâmica das tecnologias para promover e defender direitos”, afirmou o psicólogo.

Rodrigo Nejm defendeu a importância de não separarmos o mundo online do mundo real e que devemos tomar cuidado com o discurso do “nativo digital”, que supõe uma preparação natural para explorar os ambientes digitais. De acordo com o diretor da SaferNet, o fato de uma criança possuir habilidades técnicas para usar tais ferramentas, não lhe dá automaticamente habilidades críticas, discernimento e maturidade para identificar situações de riscos na rede.

Além de falar sobre modalidades de crimes virtuais como ciberbullying, sexting e sextorsão, Nejm deu exemplos de como os criminosos utilizam as novas tecnologias para cometê-los.

Na parte final da palestra, foram expostas ferramentas jurídicas de combate a crimes na internet e dicas do que fazer e como denunciá-los. Rodrigo Nejm encerrou mostrando materiais, campanhas e portais da SaferNet que podem auxiliar vítimas, educadores e autoridades.

SAFERNET

Criada em 2005, a SaferNet é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, consolidada como entidade referência nacional no enfrentamento aos crimes e violações aos Direitos Humanos na Internet. Em seu site (https://new.safernet.org.br) encontra-se vasto conteúdo gratuito com orientações sobre crimes na web.

Redação e fotos: Jefferson Aires (CCOM-MPMA)

Powered by WPeMatico